[POST ESTENDIDO] Para que serve a arnica? Descubra os seus diferentes usos

Tempo de leitura: 10 minutos

Você sabe para que serve a arnica? Muito conhecida por seus efeitos anti-inflamatórios, essa planta vem sendo largamente utilizada há séculos na medicina natural. No entanto, seus benefícios para a saúde vão muito além do controle das dores musculares — o seu uso mais amplamente divulgado.

Ela possui diversas propriedades que a tornam uma excelente aliada em tratamentos para diversos problemas de saúde que envolvem dores e inflamações. Mesmo se tratando de um produto natural, seu uso requer cuidados e conhecimentos específicos.

Com base nesse entendimento, a Fitoterapia proporciona a utilização dessa planta, de forma segura e eficaz. Continue lendo para saber mais!

O que é Fitoterapia?

A Fitoterapia é a utilização de plantas para fins medicinais no tratamento e prevenção de diversas doenças. Ela não utiliza elementos de origem animal ou mineral.

Os remédios fitoterápicos são fórmulas manipuladas, com uma concentração padronizada de princípios ativos e que passam por avaliação rigorosa de eficácia e segurança em seres humanos.

Por não conter aditivos sintéticos, como os medicamentos industrializados, causam menos efeitos colaterais e proporcionam um tratamento mais barato em relação aos tradicionais.

O que é a arnica?

É um gênero de planta com mais de 30 espécies. As duas espécies mais utilizadas na medicina — por apresentarem em sua composição a helenalina, com alto poder anti-inflamatório — são a Arnica Montana e a Arnica Chamissonis.

Essa planta pertence à família Asteraceae (mesma do girassol) e seu nome significa “pele de cordeiro”, por ter folhas peludas e suaves. Ela possui pétalas amarelo-laranja, similares às margaridas, e costuma florescer entre o verão e o outono, atingindo, em média, 40 a 80 centímetros de altura.

É nas flores que se encontra seu poder medicinal. Ela é composta por elementos benéficos, como o ácido linoleico, ácido palmítico, éter e flavonoides. Essa é a mistura responsável pelo seu poder de regeneração e cicatrização.

Tipos de arnica

A arnica é conhecida e muito utilizada no mundo todo. Seu poder terapêutico já era dominado pelas primitivas tribos germânicas. A planta era usada para cicatrização de feridas dos gladiadores nos circos romanos.

A Arnica das Montanhas, conhecida como “Arnica verdadeira”, provém de regiões montanhosas da Europa e Alpes. Há também outras espécies do mesmo gênero no Alasca, México e oeste dos EUA.

No Brasil, é popularmente conhecida por diferentes denominações conforme a região. As mais comuns são:

  • arnica-brasileira;

  • arnica-da-horta;

  • arnica-do-brasil;

  • arnica-silvestre;

  • espiga-da-terra;

  • federal;

  • rabo-de-foguete.

A “arnica-brasileira” é amplamente cultivada na Serra da Canastra em Minas Gerais e também nos estados de Goiás e Bahia. Embora as plantas citadas sejam de regiões diferentes, elas possuem as mesmas propriedades curativas, por serem da família “Asteraceae”.

Propriedades da arnica

Seu poder curativo se deve às ações de compostos fenólicos e flavonoides, fundamentais na redução dos processos inflamatórios e das toxinas, responsáveis pela produção dos radicais livres.

A arnica estimula a produção de antioxidantes, promovendo melhora dos danos causados por ferimentos. Também aumenta a produção da membrana sinovial (tecido conjuntivo que reveste as articulações), sendo eficaz para alguns casos de artrite.

A quercetina encontrada na composição da planta promove uma significativa melhora no calibre dos vasos e da irrigação sanguínea, removendo coágulos e fazendo as manchas roxas desaparecerem do corpo. Outro componente, a inolina, alivia a dor local. Além dessas propriedades, a arnica também é antimicrobiana, antifúngica e cicatrizante.

Para que serve a arnica?

A arnica proporciona inúmeros benefícios no alívio de dores e combate inflamações e infecções de origens diversas Também é indicada em pós-operatórios e em estados emocionais negativos (depressão, angústia e estresse).

Veja a seguir, alguns benefícios da Arnica e entenda o motivo dessa planta ser tão famosa em todo mundo! 

É um poderoso analgésico

Age diretamente sobre as dores em todo o corpo, sendo muito utilizada no pós-operatório de cirurgias odontológicas, pois alivia rapidamente a dor e o desconforto no local.

Mantém a saúde bucal

Seus princípios ativos antimicrobianos e antibacterianos também são utilizados em vários produtos para a higiene dessa região, como pastas de dente e antissépticos bucais, combatendo inflamações e infecções da garganta e boca, como piorreia, gengivite e dor de dente.

Reduz inflamações

O poder anti-inflamatório da arnica é um dos pontos mais conhecidos sobre a planta. Ela pode ser eficaz para problemas leves, como picadas de inseto, e para a redução de inflamações um pouco mais graves, como as flebites (inflamações das paredes das veias).

Hidrata e nutre a pele

Utilizada em misturas com óleos ou cremes, para a sua diluição — já que a arnica não deve ser aplicada pura sobre a derme — a planta se torna um poderoso hidratante e garante uma cútis bonita e radiante.

Acelera o processo de cicatrização de feridas, queimaduras e ardor na pele por exposição excessiva ao sol. Também suaviza as estrias provocadas por gravidez e oscilação de peso.

Diminui os problemas na pele

Ainda tratando sobre os seus benefícios para essa região, podemos citar a redução de afecções como a acne, psoríase e micoses. Suas propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antimicóticas são as responsáveis por essas vantagens para a derme.

Promove a saúde dos cabelos

Os cabelos também são extremamente beneficiados com o seu uso. A arnica é uma eficiente aliada na luta contra a alopecia (queda de cabelo) e contra a seborreia (caspa). Além disso, a planta também pode estimular o crescimento capilar.

Pelos benefícios que confere aos fios de cabelo e couro cabeludo, é também utilizada na fabricação de shampoos, alguns adicionam o jaborandi e a calêndula à fórmula, o que potencializa seus efeitos, promovendo maciez, força e flexibilidade.

Age diretamente nas contusões

Acidentes com torções, pancadas e outras espécies de traumas podem ser tratados com a ajuda da arnica. Além de diminuir os hematomas, a planta auxilia no processo de cicatrização e na redução da dor e do inchaço.

Alivia e trata dores musculares

Essa erva é eficaz para o tratamento da dor muscular. Em forma de gel, loção, pomada ou óleo, ela pode ser massageada na região, promovendo alívio imediato das dores e reduzindo os processos inflamatórios.

Trata a tendinite

Muito conhecida por atletas e pessoas que sofrem com inflamações nos tendões, a Arnica Montana age como um anti-inflamatório natural, aliviando eficazmente a dor e o processo inflamatório, restabelecendo os movimentos.

Alivia os sintomas da artrite

artrite (inflamação das articulações) é um problema bastante doloroso que acomete, na maior parte das vezes, pessoas idosas. Por se tratar de um processo inflamatório, as pessoas afligidas por esse mal podem se beneficiar com o uso da arnica, que reduz o inchaço e a dor, proporcionando mais qualidade de vida. Também é indicada para o alívio dos sintomas da gota.

Após pequenas cirurgias, como a artroscopia — que identifica e repara a artrose — a ingestão de arnica em doses homeopáticas (com prescrição médica) promove a diminuição do inchaço e dor provocados por esses procedimentos cirúrgicos.

Auxilia no tratamento do estresse e depressão

Alivia os estados depressivos e sentimentos de angústia, restaurando o equilíbrio emocional e proporcionando uma sensação de paz e tranquilidade.

Como ela pode ser utilizada?

Para uso externo, ela é segura, podendo ser encontrada em forma de pomadas, géis, loções e óleos, em diferentes concentrações.

Deve ser aplicada 2 a 3 vezes ao dia, em massagens locais na região dolorida, podendo ser utilizada para auxiliar em:

  • cicatrização de feridas;

  • contusões;

  • dores musculares e reumáticas;

  • edemas;

  • escoriações;

  • fibromialgia;

  • flebite superficial;

  • furunculose;

  • hematomas;

  • inflamações e infecções;

  • picadas de insetos;

  • torções.

Para uso interno, não deve ser consumida em sua forma pura por conter toxinas. A maneira mais segura é por meio de manipulação homeopática, com doses minuciosamente controladas por profissionais qualificados.

Ela pode ser encontrada em forma de glóbulos homeopáticos, sendo indicada para:

  • eliminação de vermes e parasitas intestinais;

  • inchaços;

  • inflamações e infecções;

  • prisão de ventre.

Cuidados na utilização

Diferente do que possa parecer, o uso de plantas para tratar doenças ou simples machucados nem sempre é benéfico. O fato de ser natural, não significa que não faz mal. Para se defenderem de predadores, as plantas produzem alcaloides tóxicos. Também produzem óleos essenciais para possibilitar a polinização. Essas substâncias podem ter, tanto efeitos positivos, como negativos no organismo.

Embora a arnica ofereça vários benefícios, ela é hepatotóxica, ou seja, é tóxica para o fígado. Sua ingestão em forma de chá ou misturada em bebidas alcoólicas pode causar lesões graves no fígado. A tintura de arnica utilizada pela fitoterapia pode ser ingerida. Na homeopatia podemos encontrar a Arnica Montana dinamizada, que também não apresenta riscos na administração por via oral.

Contraindicações

Embora essa planta tenha um grande poder curativo e carminativo, é importante conhecermos, além de suas propriedades benéficas, quais os cuidados que devemos ter em sua utilização, bem como suas contraindicações.

Em alguns casos, a ingestão da arnica é capaz de provocar vômitos, aumento da pressão arterial e aborto. Há também o risco de potencializar sangramentos em pessoas que fazem uso de anticoagulantes.

Pessoas que utilizam outras plantas não devem misturá-las com ela, pois há um alto risco de afetar a função das plaquetas. Seu uso é contraindicado nas seguintes situações:

  • gravidez;

  • amamentação;

  • lactentes;

  • alergia à flor de arnica;

  • deficiência renal;

  • dores gastrointestinais

  • feridas abertas;

  • peles raspadas.

O uso prolongado também não é recomendado, podendo provocar irritação e sensibilização da pele, mesmo que utilizada apenas em massagens locais. Dessa forma, seu consumo, principalmente por via oral, deve ser precedido de consulta médica e exames laboratoriais para evitar quaisquer riscos.

Agora que você já sabe para que serve a arnica e conhece alguns de seus benefícios, não perca tempo: garanta já o seu produto à base dessa poderosa planta e veja de perto todas as suas vantagens para a saúde!

Confira uma opção segura e de qualidade com glóbulos homeopáticos e fique livre das dores!

 

Sobre Blog Farmácia Benetton

Desenvolvido especialmente para atender dúvidas e dar dicas quanto à linha de medicamentos do setor magistral, produtos cosméticos, fitoterápicos, homeopatia, suplementos, nutracêuticos e muito mais!
Com o objetivo de transformar problemas em soluções, por meio de um relacionamento adequado, e provendo a satisfação que extrapola a função meramente comercial de venda de medicamentos para a nobre função de prestar um serviço de excelência nasce com alegria o blog Farmácia Benetton.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *